(11) 2083-6539 / 2331-6477 / 2305-6487

Whatsapp

Petrobras eleva produção de combustíveis após manutenção

 Por ckstockphoto Por ckstockphoto

Média de produção de gasolina nas refinarias subiu 17%, enquanto a produção de diesel cresceu 8% em outubro e novembro

A Petrobras elevou a produção de gasolina e diesel no quarto trimestre, após concluir paradas de manutenção preventivas em refinarias, com aportes de R$ 2 bilhões neste ano, informou a companhia nesta terça-feira (7).

Em outubro e novembro, a média de produção mensal de gasolina nas refinarias da Petrobras subiu 17% ante o segundo trimestre, enquanto a produção de diesel cresceu 8% no mesmo período, disse a empresa. A estatal não detalhou a variação contra o mesmo período de 2020.
"As paradas se concentraram no segundo trimestre de 2021 com algumas ações ainda no terceiro trimestre. Após a conclusão das campanhas de manutenção, a Petrobras retomou o alto nível de produção de combustíveis", afirmou no comunicado.

Com isso, o fator de utilização das refinarias da Petrobras fechou novembro em 87% da capacidade, 12 pontos percentuais acima do segundo trimestre. Ao todo, segundo a empresa, foram inspecionados nas paradas de manutenção mais de 4.000 equipamentos em todas as refinarias da companhia.
"O objetivo principal do investimento é garantir a segurança e a continuidade operacional, assim como adequar as capacidades de produção das unidades e promover melhorias nas instalações", afirmou a empresa.
A petroleira pontuou ainda que "sempre busca a utilização mais eficiente de seus ativos e o nível de processamento pode flutuar, de acordo com a disponibilidade dos equipamentos, a economicidade das operações e o atendimento aos clientes".

"O nível de processamento das refinarias é planejado com base nas disponibilidades e tipos de petróleo, na capacidade das refinarias e dos ativos logísticos, assim como nas previsões de demanda. A partir de critérios técnicos, o sistema aponta a solução com melhor resultado econômico para todo o parque."

A Petrobras anunciou, em seu Plano Estratégico 2022-2026, que investirá US$ 6,1 bilhões no refino nos próximos cinco anos. A empresa ressaltou que buscará projetos para posicionar a companhia entre as melhores refinadoras do mundo, em termos de eficiência e desempenho operacional, com produtos de maior valor agregado e menor emissão de carbono.
Um dos compromissos, por exemplo, é ampliar a capacidade de produção, especialmente de derivados de alta qualidade, como o diesel S-10.

O plano inclui grandes projetos de expansão, dentre eles a conclusão da segunda unidade de refino da Rnest (Refinaria Abreu e Lima), que prevê elevar a capacidade de produção de diesel S-10 em 95 mil barris por dia.

Além disso, a empresa planeja a integração entre a Refinaria Duque de Caxias (Reduc) e o GasLub Itaboraí, com capacidade adicional de 93 mil barris por dia de diesel S-10 e querosene de aviação (QAV) e 12 mil barris por dia de lubrificantes de maior qualidade; uma nova unidade na Replan, além de adaptações na Reduc e na Revap, com capacidade adicional de 132 mil barris por dia de diesel S-10 nas três refinarias.

Fonte: R7

A L.A Sacolas conta agora com mais uma facilidade para nossos clientes: o pagamento digital via Maquininha do Pagseguro