(11) 2083-6539 / 2331-6477 / 2305-6487

Whatsapp

Consumidores subestimam as altas taxas de reciclagem do papel

de envatoelements de envatoelements

Último estudo revela: os consumidores subestimam as altas taxas de reciclagem do papel 

Último estudo revela: os consumidores subestimam as altas taxas de reciclagem do papel

Os consumidores estão se tornando cada vez mais conscientes de seu impacto no meio ambiente, e a maioria dos brasileiros acredita que a taxa de reciclagem de papel não é muito alta. Essa baixa conscientização dos consumidores é preocupante quando o papel é, de fato, um dos materiais mais reciclados do mundo.

Um estudo, conduzido pela organização sem fins lucrativos Two Sides e realizado pela empresa de pesquisa independente Toluna, procurou retratar a mudança da percepção dos consumidores em relação à impressão e ao papel. Essa visão única das atitudes dos consumidores em relação a um dos materiais mais antigos e universalmente utilizados do mundo, será repetida bienalmente para monitorar e relatar a evolução da percepção do consumidor, à medida que a consciência ambiental se intensifica e os canais digitais alternativos de comunicação se tornam predominantes.

 

Taxa de reciclagem de papel subestimada

O papel é um dos materiais mais reciclados do mundo. Em 2019, dos 7,4 milhões de toneladas de papel consumidos no Brasil, foram recuperados 4,9 milhões de toneladas, ou seja, 67% 1. As embalagens de papel têm uma taxa de reciclagem ainda maior, 83% 2.

No entanto, o estudo revela que 41% dos consumidores pesquisados globalmente acreditam que as embalagens de papel e papel são ruins para o meio ambiente e destaca uma verdadeira falta de conhecimento das altas taxas de reciclagem. Apenas 17% dos consumidores pesquisados acreditam que a taxa de reciclagem excede 60%. No Brasil, esse número é bem maior, 32% dos pesquisados têm esta percepção sobre a reciclagem do papel, indicando que certamente os esforços em conscientizar os consumidores sobre sua importância estejam alcançando seus resultados.

 

Papel reciclado e virgem (fibra) igualmente importante e sustentável

Como a pesquisa descobriu que 76% dos consumidores brasileiros acreditam que apenas papel reciclado deve ser usado, fica claro que a maioria das pessoas entende a necessidade da reciclagem do papel e o fato dele ser sustentável. Mas, isso também demonstra um mito persistente de que o papel reciclado é melhor para o meio ambiente.

O papel reciclado (fibra) é uma parte essencial da mistura de fibras. No entanto, as fibras de papel não podem ser infinitamente recicladas pois após vários usos, elas se degradam. A fibra virgem, de florestas gerenciadas de forma sustentável, é, portanto, sempre necessária para manter o ciclo do papel. Na prática, a fibra reciclada não existiria se a fibra virgem não fosse colhida e as demandas da sociedade por produtos de papel e cartão não poderiam ser atendidas sem as duas coisas. Além do que, para a produção de celulose virgem é necessário plantar árvores continuamente, o que ajuda a reduzir o efeito estufa.

 

Mais equívocos em torno do papel

A indústria de papel e impressão é cercada por mitos, muitos dos quais estão enraizados em equívocos históricos sobre o impacto do papel nas florestas. Por muitos anos, os prestadores de serviços têm reforçado esses mitos sobre o meio ambiente em seus esforços para convencer seus clientes a utilizarem os canais de comunicação digitais. A necessidade de acabar com esses mitos e conscientizar os consumidores sobre a sustentabilidade do papel é agora mais importante do que nunca.

O estudo constatou que apenas 8,5% dos consumidores brasileiros entendem que o consumo de papel, cartão e papelão não provocam desmatamento. No entanto, no Brasil, todos os dias, são plantados o equivalente a 500 campos de futebol de árvores pelas indústrias que têm a madeira como principal matéria-prima. Além disso, para cada hectare de árvores plantadas, conserva-se 0,7 hectare de mata nativa 3.

Outro mito comumente associado à indústria de impressão e de papel é que ela usa muita energia nos seus processos. A verdade é que a indústria de celulose e papel é um dos setores líderes quando se trata de energia renovável e mitigação do impacto do carbono. A indústria é relativamente intensiva em energia, mas também tem um compromisso comprovado com a eficiência energética e é responsável pelo estoque de aproximadamente 4,5 bilhões de toneladas de dióxido de carbono equivalente (CO2eq) 4. Isso corresponde a mais que o dobro de toda a emissão de carbono no Brasil, em um ano. Portanto, o setor dá uma enorme contribuição no combate às mudanças climáticas.

 

Somente ao destacar esses mitos e explicar os fatos as pessoas podem entender a verdadeira sustentabilidade do papel como matéria-prima dentro da economia circular.

 

“Os números desta pesquisa mostram que há muitos equívocos ambientais em torno de produtos impressos e de papel”, diz Fabio Arruda Mortara, CEO de Two Sides Brasil e América Latina. “Isso mostra que precisamos continuar neste trabalho de conscientização sobre a alta taxa de reciclagem do papel e seus benefícios para o modelo de economia circular.”

A L.A Sacolas conta agora com mais uma facilidade para nossos clientes: o pagamento digital via Maquininha do Pagseguro